Jovem: aliste-se eleitor e contribua para o desenvolvimento do Brasil

De acordo com a Constituição brasileira, jovens com 16 anos já podem votar. Apesar de facultativo para pessoas maiores de 16 e menores de 18 anos, o voto é um importante instrumento de participação política.

Para se alistar eleitor, o jovem pode fazer seu requerimento no site do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Por enquanto, por causa da pandemia, o atendimento não pode ser realizado de forma presencial nos cartórios eleitorais. Nas unidades do Poupatempo que tenham serviço eleitoral, o atendimento é presencial, mediante prévio agendamento.

No site do TRE, os interessados podem fazer o requerimento de alistamento eleitoral enviando foto do documento oficial de identificação, do comprovante de endereço e uma fotografia tipo selfie. Para pessoas do sexo masculino, com 18 anos completos, se exige também comprovante de quitação militar.

Em 2020, apesar da pandemia, os eleitores foram às urnas escolher prefeitos e vereadores que governarão suas cidades por quatro anos. No próximo ano, a juventude deste país terá a oportunidade de votar para os cargos de presidente da República, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Será uma grande responsabilidade, que vai exigir a participação e o engajamento dos jovens que sonham com um país mais desenvolvido.

Representatividade deve ser ampliada

Dados da Justiça Eleitoral, referentes ao mês de abril, indicam que no Estado de São Paulo 7.519 pessoas com 16 anos de idade tiraram título, enquanto 66.354 pessoas com 17 anos têm alistamento eleitoral, num contingente de 33 milhões de eleitores. É preciso aumentar esses números e, com isso, incrementar a representatividade do público jovem.

FONTE E FOTO: TRE/SP